26 janeiro 2009

Pela verdade desportiva

Porque o resultado do jogo do meu Sporting veio dar-me razão (Mr. PB baralhou e deu de novo... mal), vou mais uma vez fazer uma pausa para meditar se devo continuar a comentar os resultados de futebol em cada semana que corre ao sabor de muitos gostos que não do meu.

Estou com o Sporting Clube de Braga.

De acordo com as declarações do dirigente dos bracarenses, no primeiro golo do FC Porto "há claramente fora-de-jogo e o bandeirinha está no enfiamento da jogada e não levanta a bandeirola. Isso quer dizer muita coisa".

Salvador considerou ainda que "há três penalties claros" que não foram marcados a favor do Sporting de Braga.

"De facto", acrescentou, "não se consegue perceber as palavras do senhor Vítor Pereira quando disse que a arbitragem actua 95 por cento das vezes correctamente. Hoje foi o espelho que está equivocado e que não sabe o que está a fazer na arbitragem".

Se acrescentarmos a todas estas palavras o seu desespero da semana passada no jogo com o SLB, só nos resta solidarizarmo-nos com eles e outras equipas pequenas que vêem, cada semana que passa, a injustiça que grassa por esses campos de futebol.
Assim, pela verdade desportiva decidi fazer campanha pela petição em curso na internet e apelar a todos os verdadeiros fans de futebol de qualidade, sem truques, que assinem a petição que corre em:



no sentido de exigirmos que se aprove a utilização das novas tecnologias ao serviço do futebol para que as mesmas tragam de novo aos campos de futebol os inúmeros adeptos que cada vez mais se divorciam dos seus clubes por se sentirem defraudados com o desvirtuamento das verdadeiras leis do jogo. É que os árbitros ao desvirtuarem o resultado de um jogo desvirtuam o resultado de todo um campeonato.

BASTA!!!!

Foto tirada daqui

11 comentários:

  1. Vou referir-me ao jogo entre o SC Braga e o FC Porto.
    Um golo portista obtido na posição (irregular) de fora-de-jogo e DUAS, não três, grandes penalidades contra o FCP que ficaram claramente por marcar.

    Sobre as palavras do senhor Salvador digo apenas que deveria estar calado.
    Tem, agora, razão no que diz.
    Mas seria conveniente recordar-se de um passado não muito longínquo.

    Vitor Pereira dirige a arbitragem nacional.
    Na minha perspectiva bem.
    Estou em sintonia com ele quando diz que não se demite.
    Deveria demitir-se? Porquê?
    Porque se detectaram falhas em algumas arbitragens?
    Alguém sabe se no estrangeiro os dirigentes dos árbitros pedem a demissão em cada vez que os árbitros erram? E são muitas.

    Não alinho em peditórios de circunstância.
    Caso assinasse esta petição, teria de assinar muitas outras. Quando alguém falha ou pensamos que está a mais.
    Se assinasse esta petição, teria que tomar a iniciativa de alinhavar dezenas de outras que por razões que a razão desconhece não são feitas.

    Vamos fazer uma petição para demitir todo o nosso governo que só tem feito disparates?
    Vamos patrocinar petições para pôr em sentido os treinadores que metem água por todo o lado?
    E os dirigentes que o não sabem ser e incendeiam o mundo do futebol?

    Querida Amiga Tite, desculparás a extensão deste comentário mas, ou dizia quase tudo ou não dizia nada.
    Quando digo quase tudo é porque mesmo assim ficou algo por dizer.
    Porém, para um bom entendedor meia palavra basta.

    Um abraço para V. Exa.

    ResponderEliminar
  2. Amigo Observador,

    Já te tinha escrito uma lauda de toda o tamanho, eis senão quando, vou pré-visualizar, fiz umas pequenas correcções e saio considerando que já tinha mandado publicar.
    Isto assim não vale porque já não vou conseguir reproduzir tanta "falagem"

    Resumindo:
    Quanto ao patrão da arbitragem se tu achas que eu estou errada e ele é que tem razão então as posições estarão todas prevertidas.

    Eu serei a adepta que tenho que deixar de ver futebol porque não gosto das arbitragens e ele não deve demitir-se da sua função de dirigente por dizer tamanha bacorada.

    Então a burra sou eu?

    Quanto à petição para implementação das novas tecnologias nos campos de futebol para repor a verdade desportiva e não ficarmos à mercê de quem prefere que os adeptos deixem de frequentar os estádios a tornar-se agentes competentes do espectáculo de futebol eu não vejo semelhança com as petições contra o Governo.
    Essas são políticas e de política estou farta até aos cabelos.
    Já dei para todos os peditórios políticos e religiosos.

    Agora só do Futebol e é só até atingir também as raias da frustração. Parece-me que está bem próxima.

    Até lá vou deixando aqui umas larachas para ajudar a passar o tempo.

    Saudações Verdes/Rubras a V. Exa.

    ResponderEliminar
  3. Oh Amiga Tite

    Que ideia essa da tecnologia que defende o futebol?

    É por causa da tecnologia TV que as pessoas cada vez falam mais sem chegarem a qualquer conclusão.

    Substituir árbitros por câmaras? Já ouvi esta bacorada dezenas de vezes, dita por gente que eu supunha estar acima de qualquer suspeita.

    O futebol é para ser assim. A beleza desta modalidade desportiva está nisso mesmo.
    Todos os intervenientes são, e devem continuar a ser, humanos.
    Ou vamos substituir, também, os treinadores e os jogadores por "robots"?
    Os dirigentes, esses é que precisam de ser reciclados.
    Se fosse possível deitar esse lixo no lixo, contarias comigo para fazer o trabalho.

    V. Exa. dona Tite, anda a ser levada pelas nefastas influências de quem não presta.
    Os oportunistas que já fizeram tudo para transformar o futebol em circo, farão mais. Vão destrui-lo.

    Comigo não contam.
    Eu gosto de futebol sério e a sério.
    Já fui delegado da Liga e tive, aí, uma experiência maravilhosa.

    Sei muito, passe a eventual vaidade.

    Receba, V. Exa. dna Tite, um grande abraço mais vermelho que verde mas ... um abraço.

    ResponderEliminar
  4. Então vou falar ao ex-delegado da Liga que "teve uma experiência maravilhosa", contando-lhe uma história.

    Quando muito jovem (já lá vão uns 25/30 anos) disse ao meu superior hierárquico que gostaria de ter um computador para não ter que repetir constantemente trabalhos rotineiros e ficar com tempo disponível para outros mais criativos, ele olhou para mim e disse-me: já viu bem o que me está a pedir? Poderá estar a alienar o seu posto de trabalho!

    Até hoje nunca me intimidei com as máquinas, as novas tecnologias nem os robots como fala o meu amigo.

    Fui sempre considerada muito à frente do meu tempo.

    Ainda hoje as minhas noras (2 lindas jovens de 37 anos) me dizem que estou e sou muito à frente.

    Está aqui a justificação para eu aderir à petição, caríssimo amigo, não tenho a culpa de ser e pensar assim. Não tenho medo do futuro.

    Seria esta a discussão que V. Exa., caro Observador, estava à espera?

    Se não, lamento, mas fico por aqui, não vou mais longe.

    PS - A beleza do futebol seria assim se não houvesse TV, disse muito bem. Mas há TV e o resto vem por tabela.
    O futebol nunca mais vai ser como era dantes.

    Já pensou o que seria de nós actualmente sem Computadores?

    ResponderEliminar
  5. Concordo integralmente com as novas tecnologias ao serviço do futebol.
    Hoje; infelizmente, este desporto movimenta milhões (quem vai ressarcir os clubes espoliados: os árbitros ou a Liga?) e tem de estar á altura das exigências.
    Tudo evolui, porque razão a FIFA e UEFA querem deixar tudo na mesma.
    Será que têm interesses ocultos que nos simples mortais desconhecemos.
    Deviam conceder o beneficio da duvida ás novas tecnologias e fazer experiências para aquilatar da sua boa ou má aplicação.
    Agora não venham com a desculpa que eliminando o erro humano ao mínimo possível o futebol iria morrer.
    Assim como está e com declarações como as do Srº Vítor Pereira é certo que vai definhar e acabará por morrer,
    Basta ver os clubes que fecham portas e a maioria que sobrevive á custa das Autarquias.
    Estas não podem assegurar os clubes de futebol em detrimento do desporto escolar. Por mais que gostemos de futebol temos de ser sérios e íntegros e só com transparência conseguiremos chamar de novo público para o futebol.
    É curioso que no sector onde costumo ver o Sporting faltam bastantes jovens. Eu não me considero velho (na casa dos trinta), mas olho em meu redor e vejo pessoas da minha geração e mais velhos e depois meia dúzia de gaiatos.
    Não olhem para o futebol com olhos de ver e depois vão perceber que os jovens o abandonaram e daqui a 10/20 anos teremos uma Liga com 8/10 equipas e com assistências medíocres.
    Um abraço cara Tite.

    ResponderEliminar
  6. Opiniões dão-se. E respeitam-se.
    Não sou dono da razão mas sei o que digo e quando emito alguma opinião faço-o com convicção, falo por mim e de acordo com o que a minha consciência determina.
    Não ando, nunca andei, a reboque do pensamento, das ideias de terceiros.

    Disse lá atrás que as opiniões respeitam-se.
    Mas podem discutir-se, desde que de uma forma afável e amável.

    Ah! Falta-me responder à pergunta.
    O que seria de nós no presente sem computadores?
    Escrevíamos à máquina ou à mão. Coisa que ainda hoje faço.

    Nada tenho contra a evolução tecnológica apesar dos reconhecidos inconvenientes quando mal tratada.
    Mas ... evolução não passa por destruir o futebol.

    Percebeu V. Exa?

    Ai o que eu tenho que aturar a uma sportinguista...

    :):):)

    ResponderEliminar
  7. Caro Observador,

    Para recomeçar só tem que aturar uma sportinguista porque eu também aturo um benfiquista a quem tenho respeitado com uma paciência sem limites.

    Então já reparou que eu também estou à sua altura quando defendo as minhas convicções?

    Quando às máquinas de escrever... minha nossa, não tem nada a ver com o que nós podemos fazer com os computadores e o que ainda viremos a fazer, no meu caso apesar dos meus 62 anos!!!!

    Se pensarmos que as novas gerações, como diz o meu amigo Verde CDV acima, não vão tolerar que não se apliquem as tecnologias que eles conheceram desde nascença, então nem a FIFA nem UEFA terão outra alternativa senão adoptarem novos métodos para auxiliar os árbitros.

    É fatal como o destino, como V. Exa. deve compreender.

    Saudações mais Verdes do que Rubras

    ResponderEliminar
  8. Estimada Tite

    Aposto consigo - e com quem quiser - que essas medidas nunca serão implementadas?

    Não se trata do avanço tecnológico mas do bom senso ao serviço do tão apelidado «desporto rei».

    Saudações amistosas mas ... vermelhas (não confundir com política).

    Ciao, lady Tite

    ResponderEliminar
  9. Para haver um teimoso é porque tem do outro lado um interlocutor à altura.

    Pois eu apostaria que as novas tecnologias vão ser aprovadas mais cedo do que se pensa, para bem da verdade desportiva.

    Espero cá estar para ver e comentar com o carissimo Observador esta nossa longa discussão.

    Saudações amistosas mas verdinhas e também não tem nada a ver com ecologia ah!ah!ah!ah!

    ResponderEliminar
  10. Assistirmos ao 1º jogo, já com as novas regras implementadas, e depois comentarmos o que mais gostámos ou nem por isso, aqui no Leoa Assanhada.

    Boa????

    rsrsrsrsrs

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita!

Agora... é só deixar um comentário.
A Leoa Assanhada fica verde de contentamento.